Escreva o que procura e delicie-se. Clique enter e obtenha os resultados.

Qualidade Certificada

A nossa aposta é colocar na sua mesa o azeite mais extraordinário

A qualidade dos nossos produtos é algo de que jamais abrimos mão. Trabalhamos diariamente para levar até você os melhores sabores, por isso, selecionamos cuidadosamente cada azeite, para que o resultado final no seu prato seja memorável. Aqui, poderá conhecer todos os detalhes sobre o seu azeite.

Saiba Mais
Descubra o seu Azeite

Antes de saírem da nossa fábrica, em Abrantes, Portugal, para o mundo, todos os azeites Gallo são submetidos a rigorosos testes de qualidade.

Cada azeite é testado, através de análises físico-químicas, pelo nosso laboratório, acreditado pelo Instituto Português de Acreditação e reconhecido pelo Conselho Oleícola Internacional. O azeite é também analisado a nível sensorial, em prova realizada pela nossa equipe de degustadores, igualmente acreditados e internacionalmente reconhecidos. Desta forma, garantimos que apenas os melhores azeites cheguem até a sua casa.

Sabia que… Todos anos anos provamos por volta de 5000 amostras de azeite, e cerca de 80% são rejeitadas por não cumprirem os nossos padrões de qualidade?

As análises físico-químicas determinam a qualidade do azeite em diversos parâmetros, e a prova sensorial classifica o azeite através de dois sentidos: o olfato e o paladar. Cada azeite é analisado, quanto o seu aroma e sabor, segundo três principais atributos – Frutado, Amargo e Picante – havendo ainda um quarto atributo, o Doce, que embora não esteja contemplado na legislação da União Europeia, também se encontra no azeite.

O nosso objetivo é levar até você o melhor que cada oliveira nos dá, por isso, através destas análises, mais do que comprovar a nossa autenticidade, queremos que conheça melhor o azeite que partilha com a sua família e amigos.

Para descobrir mais sobre o seu azeite, procure o número do lote na embalagem Gallo e introduza-o no campo abaixo. Rapidamente conhecerá todas as características de qualidade do produto que adquiriu. É simples, fácil e saboroso.

No verso da garrafa
Próximo à tampa
No topo da lata

Insira o nº do lote do seu Azeite Gallo

As análises apresentadas foram realizadas pelos laboratórios da Victor Guedes, fábrica dos produtos Gallo em Abrantes, Portugal. Quer saber mais? Descubra mais Sobre Nós ou Fale Conosco

O que significa cada parâmetro?

No boletim de análise do seu azeite, irá encontrar diversos termos que correspondem a critérios de qualidade e pureza do azeite. Quer saber o que significam?

Acidez

A acidez é um dos parâmetros químicos que permite classificar um azeites, e consiste no % de ácidos graxos livres presentes em 100g de Azeite. A acidez só é 0% dentro da azeitona, pois assim que começa a extração do azeite, há logo alguma mistura com a água contida na azeitona. Uma acidez baixa é sinal de azeitonas sadias e de um bom processo de fabricação.

Índice de Peróxidos

Quando uma gordura entra em contato com o oxigênio, formam-se compostos chamados peróxidos. Os peróxidos, que mais tarde podem vir a provocar problemas no azeite, formam-se devido a vários fatores, como o incorreto processamento das azeitonas no lagar ou o mau armazenamento do azeite. Este parâmetro permite, assim, determinar o estado de oxidação primário de um azeite.

K232

Tal como o Índice de Peróxidos, indica a primeira fase da degradação do azeite por reação com o oxigénio.

K270

Este parâmetro indica a segunda fase da degradação do azeite por reação com o oxigénio, sendo um estado de oxidação mais avançado. Este parâmetro também pode indicar a presença de azeite refinado.

ΔK

Este parâmetro depende do tipo de azeitona utilizada para fazer o azeite, havendo alguns tipos que originam azeites com ΔK elevado. O ΔK também permite detectar mistura com azeite refinado.

Análise sensorial

Para além das análises físico-químicas, os azeites Gallo são também submetidos a uma análise sensorial. Esta prova, que consiste na classificação organolética do azeite e toma por base, principalmente, dois sentidos – o olfato e o palato – é feita por um painel de provadores aprovados, especialmente selecionados e treinados para a função. Em condições controladas, os provadores analisam sensorialmente cada azeite, classificando-o segundo atributos positivos – sendo os principais o Frutado, Amargo e Picante – e negativos, comumente designados como “falhas”. Os três atributos positivos podem ser classificados de acordo com a sua intensidade em: intensos, médios ou ligeiros, existindo ainda um quarto atributo – o Doce – que embora não esteja contemplado na legislação da União Europeia, também se encontra presente no azeite.
1. Prova Organoléptica (Mediana dos Defeitos)
2. Prova Organoléptica (Mediana dos Frutados)